9 de julho de 2010

O babado é o seguinte: estou enamorada de um cara lindo, boêmio que nem eu, cheiroso e com a boca mais gostosa desse mundo de meu deus. resumindo: estou apaixonada. E para completar o babado a nossa sintonia é boa e phina, dessas que a gente demora anos ajeitando a antena pra conseguir.

Eu sou a sua flor, seu bebê. E ele massageia meu ego de um jeitinho esperto de homem com 40 anos de praia. O demodê da história é que ele quer casar e contrato eu já tenho o do trabalho e do aluguel. Não acho cafona, feio, nada disso: só não acredito que para amar alguém é preciso legislar isso. Botar no papel. Lealdade não se mede dessa forma...

Mas o que importa agora é esse quê paixonístico que nos acometeu. Bom é viver o amor a cada dia, sem pressa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra a boca e mostra a língua!