14 de março de 2011

A
palavra
sai
repetida

Sufocada
pelo
engasgo
que
assola

Tudo
esmaece
à
solidão
pulsante

Que
tomada
louca

aflora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra a boca e mostra a língua!