26 de outubro de 2010

Pouco a pouco, passo a passo...

"Existem momentos da vida em que somos desafiados a perder cascas, a compreender a importância de caminhar, deixando paisagens para trás. Ainda que isso doa, uma vez que nosso ego se estrutura a partir de apegos e identificações, é a compreensão meditativa de que tudo passa que lhe permitirá seguir caminhando e, enfim, abrir-se ao novo que belamente se introduz em sua vida, pouco a pouco, passo a passo, até que você apareça com a alma totalmente renovada".

O personare como sempre, na sintonia com os meus acontecimentos. Aqui em Lençóis o tempo é outro e ontem eu percebi que se não me centrar no meu próprio tempo, posso me perder mais ainda dentro de mim mesma. São muitas coisas a fazer, dois trabalhos pra conciliar, Juan, o tempo dele, a vontade de conhecer os lugares todos, ver casarões, sentir os rios... então, mais uma vez, a disciplina renovando-se, o seu conceito e a sua aplicação efetiva para o caminhar propício das ações.

Pois é.

No mais, uma saudade pontuada pela lua cheia, cadeira de madeira sentada no quintal, novas ideias, novos desejos e muitas renovações... Tentando tirar de mim o que não me serve mais, medos, dúvidas... Medo de perder coisas que eu mesma quero deixar... e desapegar-se não é fácil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra a boca e mostra a língua!