20 de janeiro de 2011

Eu tô super inquieta com esse blog. Pra variar né... Porque se for fazer um apanhado de quantos posts eu deixei clara essa angústia desde que o poéticas é o poéticas, voilá, perdemos as contas... Eu dei umas mexidas, criei umas páginas, ainda inúteis, mas vou, dou voltas e chego no mesmo ponto: esse blog especificamente não tem um porquê especifico a não ser jogar no ar pensamentos soltos, do dia a dia, da vida, dos meus eticéteras. Nada de especial. Apenas eu, pensando alto. Não chega a ser uma poética, é muito mais cotidiana...

Mas eu chego lá com ele. Porque quando penso em me desfazer do blog me dá uma dó e eu já sei que não vou fazer o que não quero. Leio por dia uma cacetada de blogs e me deparo com uns que tem proposta semelhante à esse e eu fico com aquela invejinha sabe? porra, Isa, taí como é simples e vc complicando...

Aprender a dizer sutilmente o que é impublicável; trazer pra cá as reflexões da madrugada que são jogadas num cosntante no papel; fazer daqui um cantinho interessante, porque reunir amigos é um troço gostoso que eu adoro; e me jogar mesmo, sem medo de ser 'filiz'. é isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra a boca e mostra a língua!