24 de agosto de 2009

.Imigrantes.

O Poéticas aportou no blogger. E trouxe na mala só o essencial:



1-És homem ou mulher?
“Somos o que somos: inclassificáveis”. Ney

2-Descreve-te.
“Sou a sereia que dança, destemida Iara. Sou a sombra da voz, a matriarca da Roma negra”. Caê. Ah! E “eu sou a filha da Chiquita bacana”, também. E realmente “nunca entro em cana porque sou família demais. Puxei a mamãe. Não caio em armadilha”.

3-O que é que as pessoas pensam de ti?
”Quem é essa mulher, que canta como dobra um sino?”. Chico Buarque

4-Como descreves o teu último relacionamento?
”Sou perecível ao tempo. Vivo por um segundo. Sou ariano torto, vivo de amor profundo. Perdoa meu amor, esse nobre vagabundo" Daniela

5-Descreve o atual estado da tua relação.
“Viver e não ter a vergonha de ser feliz”. Beth Carvalho

6-Onde querias estar agora?
“Como pode alguém sonhar com o que é impossível saber?”. Los Hermanos

7-O que pensas a respeito do amor?
”Que não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure". Vinícius

8-Como é a tua vida?
”Se vc pretende saber quem eu sou, eu posso lhe dizer: entre no meu carro e, na estrada de Santos, vc vai me conhecer”. Elis

9-O que pedirias se pudesses ter um desejo?
”Desejo que vc tenha a quem amar. E quando estiver bem cansado, ainda exista amor pra recomeçar”. Barão. E não esqueçam, please, never, que “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.

10-Escreve uma frase sábia
”Quem tem consciência para ter coragem? Quem tem a força de saber que existe? E, no centro da própria engrenagem, investe contra a mola, que resiste? Quem não vacila, mesmo derrotado? Quem já perdido, nunca desespera? E envolto em tempestades, decepado, entre os dentes segura a primavera?” Secos e Molhados.


...

"A inspiração? um desequilíbrio súbito, volúpia inominável de se afirmar ou de se destruir. não escrevi uma única linha na minha temperatura normal."

Um comentário:

Abra a boca e mostra a língua!